segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Uma licença para curar o coração

Gente, ficarei longe daqui por uns dias. Enquanto fazia um post novo agora, recebi a notícia que mais me doeu até então. Perdi meu avô.
Posso dizer que fui uma pessoa de muita sorte, tive meus 4 avós até os 30 anos e não vi a morte de perto assim até então. Mas a desvantagem disso é que não tinha ideia de quanto era doído perder alguém que gente ama tanto.
E agora a única coisa que eu quero é cuidar da minha família, que tá muito longe e sei que sofrendo tanto quanto eu. Por isso vou pra lá e não sei quando volto. Sei que vocês vão entender.
E se vocês tiverem um avô ainda não esqueçam de dizer o quanto o amam. Essa foi a última coisa que falei para o meu e isso de certa forma tá me confortando agora.

21 comentários:

Lu Poggi disse...

Força,garota!!!!

Raquel de Oliveira disse...

Muita luz e proteção pra tua família nesse momento. Abraços e beijos no teu coração!!!

Déia disse...

Olá Mirela querida,
assim como você, também tive sorte de ter meus avos sempre presentes em minha vida! Há poucto tmepo perdiminha vózinha paterna, que já estava mt dodói e cansadinha! Imagino a dor que vc está sentindo e a melhor coisa é estar perto de quem a gente mais ama nessa vida! Fico aqui torcendo para você e toda sua família terem mt paz no coração nesta hora!
Bj grande

Rafaela Fajardo disse...

Que Deus conforte você e sua familia nessa hora tão triste...
Um beijo

Aline (alineteixeira@gmail.com) disse...

Oi...

Eu sinto muito! Imagino o que vc está sentindo agora! Passei por esse momento mais vezes do que gostaria e de tão perto que qdo li seu post doeu em mim! A perda de uma pessoa amada muda nossa vida e nossos valores. Passamos a ver a fragilidade das coisas e dar o devido valor para todos que estão a nossa volta. Espero que vc se recupere em breve e guarde a certeza que fez tudo ao seu alcance para fazê-lo feliz!!
bjos..

Cintia Branco disse...

Mirella,

Sinto muito. Se eu puder fazer alguma coisa para ajudar, por favor, me avise.
Beijos e fique com Deus

Viviane Rolemberg disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Viviane Rolemberg disse...

Fica com deus, Mi. Aceitar o tempo necessário para cicatrizar a ferida aberta pela perda do teu vô é o que mais te desejo.

Beijo pra você.

Maria é fulana e descolada... disse...

Mi, meus sentimentos... tenho a sorte também de ter meus avoszinhos que tanto amo ao meu lado ainda... Que bom que você pôde curtir o seu vô e dizer a ele o quanto o amava... ele agora vai estar ao lado de Deus, descansando em paz... Muita força amiga, para você e toda sua família... grande beijo.

Thaiza Nacaxe disse...

Oi Mirella, sinto muito pelo seu avô!

Mas não fique tão triste e pra baixo, pode ter certeza que agora o seu avô está em um lugar muito melhor do que aqui. Aposto que está feliz e olhando por você e pela sua família.

Fique com Deus.

Beijos!

Anônimo disse...

Sinto Muito...

Sibéria disse...

"Ela era a minha avó e eu o seu neto. As expressões de sua fisionomia pareciam escritas numa língua só para mim; ela estava em toda a minha vida, os outros só existiam relativamente a ela."

Marcel Proust (1871-1922), escritor francês

Anônimo disse...

Oi, Mirella. Meus sentimentos pela perda do seu avô. O meu se foi em 99, e ainda tenho o materno, a quem dedico bastante atenção. Leve com você para o resto da vida todas as boas lembranças e ensinamentos que ele deixou. Afinal, são os bons momentos compartilhados que ficam na memória. Tudo de bom para você! Leandro

Lidiane Vasconcelos disse...

Oi, Mirella!
Saí passeando pela blogosfera, e achei você. É uma pena que na primeira visita eu tenha dado de cara com uma notícia triste. Sim, já me deparei com essa dor antes, e sei do que você fala. Tenho só meus avós maternos hoje em dia...

Bom, espero que você fique bem na medida do possível. Quando você retornar, quem sabe não podemos iniciar um boa amizade "bloguística", não é?

Até mais!
Lidiane Vasconcelos
Bicha Fêmea

André Ferreira disse...

Ô Mirella, passei por aqui pra dar um oi e vi o post sobre a passagem do seu avô.

Sei bem o quanto dói, pois das figuras mais importantes que tive na vida foi meu avô e quando ele faleceu eu fiquei muito abatido.

Sinto muitíssimo por isso. Cuide-se e cuide de quem você ama. Força aí e estamos aqui para o que você precisar.

Lígia Mendonça disse...

Oi, Mirella, passando por aqui e me deparo com esse post... sinto mto pela perda do seua vô... sei o quanto dói...
Que Deus conforte vc e sua família!
Beijos

Lígia Mendonça disse...

Oi, Mirella, passando por aqui e me deparo com esse post... sinto mto pela perda do seua vô... sei o quanto dói...
Que Deus conforte vc e sua família!
Beijos

Poronga's disse...

Querida,
O Poronga1s está fazendo 3 anos E estamos sorteado presentes para quem visita o site! Passa lá e se inscreva!
Bom final de semana!

Cláudia Oliveira disse...

Muita força Mirella querida! Seu avô virou estrela e vai continuar te iluminando de longe! sinta-se confortada por mim....cláudia

Sumaia Villela disse...

Sinto Muito pela perda. Avô ainda presente na vida adulta é coisa preciosa; os meus não ficaram por aqui por tanto tempo, apenas minha avó materna.
Agora fica uma saudade gostosa de sentir, sonhos com conversas longas entre os dois e lembranças, que, com o tempo, deixam para trás aquela dor pungente.
Abraço.

Mamá, A dona do caldeirão. disse...

Oi, Mirella..

Desejo muita força nesse momento difícil (já passei por isso e sei bem como é) e que Deus conforte esse coração com todo amor que for preciso.

Menina, preciso te contar um segredo: eu já conhecia o teu blog de "ouvir falar", mas nunca tinha parado para ler. Resolvi fazer isso ontem e fiquei até 04h da manhã lendo.

Acredite se quiser, mas teu blog é viciante. Li todinho, todinho.

Parabéns p/ blog tão maravilhoso. Adoreiiiiiiiiiiiii.

Beijos e fica bem. Sou tua fã..e de carteirinha. hahahah

Postagens relacionadas

Related Posts with Thumbnails